06 de abril dia mundial da atividade física, confira exercícios adequados para tratar dores crônicas

06:29













 Olá amores, tudo bem?

Que atividade física é importante para a saúde todos já sabem. Praticar exercícios é altamente recomendável pelos médicos e trazem uma série de benefícios além de proporcionar a sensação de prazer e bem-estar. Mas para algumas pessoas exercitar-se não é questão de estética ou prazer: é uma necessidade.
Resultado de imagem para dia do exercicio fisico

Nesta quinta-feira (6) é celebrado o dia mundial da atividade física. Conheça alguns casos em que o exercício físico mudou radicalmente a vida de pessoas que necessitam de cuidados específicos.

Em busca de equilíbrio

Resultado de imagem para dia do exercicio fisico

Com o andar lento a arrastado entre os aparelhos da academia, Miguel Padue, 85, recebe atenção especial dos professores. A dificuldade de locomoção é nítida. É para fortalecer a musculatura dos membros inferiores que ele frequenta a Bodytech Lago Norte todos os dias, de segunda à sexta. “Tenho problema de ‘marcha’, até estou de bengala. O meu problema é sofrido, mas estou levando”, diz o aposentado.
Com a idade avançada ele perde massa muscular com facilidade e assim pode sofrer acidentes domésticos. Ivan Gomes, professor que acompanha cada passo de Miguel na academia, frisa que é muito importante trabalhar a coordenação motora do idoso. “A dificuldade dele é com relação à movimentação. Fazemos trabalho para que ele consiga uma passada maior, para voltar a coordenação motora e a lateralidade”, diz Ivan.
O “seu Miguel”, como é chamado pelo professor, também sofre com escoliose. Antes ele reclamava muito de dores nas costas enquanto estava deitado e tinha dificuldade para sentar e levantar. Agora, com quase três anos de exercícios físicos, Miguel já não tem mais dificuldade ao realizar tais atividades.
Ivan fundamenta a importância dos exercícios para manter “seu Miguel” sem dores. “A gente faz o fortalecimento do abdômen e da lombar para que ele possa sentar e levantar sem dor, coisa que ele já não alega mais. Hoje em dia posso passar qualquer movimento que ele já executa todos”, sustenta o personal trainer.
Ombro sem dor
Emanuel Greenhalgh, 42, sempre cuidou bem do corpo e praticou muita atividade física. No entanto ele sentia dores no ombro direito há mais de 20 anos. Quando procurou um médico descobriu que tinha lesão nos ligamentos e foi aconselhado a fazer uma cirurgia. Mas ele escolheu outro caminho. “Decidi fortalecer tudo”, diz ‘Manu’.
Antes só era possível a prática do jiu-jitsu à base de anti-inflamatórios e muito gelo. Depois de um ano e meio de atividade voltada ao ombro ele não sente mais dores e parou com a medicação.
Mas a lista de lesões e dores espalhadas pelo corpo ainda é longa. Após controlar a dor do ombro, que era a mais grave, Emanuel já faz tratamento para se livrar da dor em outras partes. “Agora começamos a trabalhar o cotovelo e a lombar”, afirma.

Confira também

Comentários
0 Comentários

0 comentários